Oiá ou Iansã

Orixá do princípio feminino ativo, senhora do ar em movimento. Patrona dos ventos, das tempestades e dos raios, seu dia é a quarta-​feira, suas ferramentas o eruexim, espanta-​mosca sagrado, e a ida, a espada. Suas cores são o marrom, o vermelho e o rosa. Carrega também o cargo de senhora dos mortos.

Oiá homenageia o pai

Era uma vez em Ketu um grande caçador, líder de todos os caçadores.

Ele adotou como filha uma menina de nome Oiá, esperta e ágil. Ela se tornou muito querida do grande caçador e ficou muito conhecida pelo povo do lugar.

Chegou o dia em que o grande caçador morreu, o que deixou sua filha muito triste.

Oiá quis muito homenagear o pai morto.

Enrolou os instrumentos de caça do pai com um pano. Preparou os pratos de que ele mais gostava. Durante sete dias, dançou e cantou em homenagem ao pai, chamando a atenção dos caçadores do local.

Na sétima noite, seguida pelos outros caçadores, Oiá entrou pela mata e depositou as coisas do pai ao pé de uma árvore sagrada.

Olorum, que tudo vê, ficou muito tocado com a filha adotiva do caçador e a ela deu o poder de guiar os mortos até o òrun, o céu. Transformou o caçador em orixá e Oiá na senhora dos reinos dos mortos.

Desde então, quando alguém morre, é Oiá quem o leva para o òrun, mas não sem antes ser devidamente homenageado pelos entes que ficam na terra, com festa, comida, canto e dança.

Foi criado o ritual do axexê.

facebook logo pinterest twitter instagram youtube vimeo logo grunge peq logo folhadosanto preto textonly peq

© Copyright DoSanto, 20052017 — Todos os direitos reservados ®.

All Rights Reserved.